O que sua assinatura diz sobre sua personalidade?

Pesquisas descobrem que a maneira como você assina seu nome pode refletir sua personalidade

A nossa caligrafia diz algo sobre quem somos? A grafologia, como é tecnicamente conhecida, baseia-se na ideia de que o estilo de caligrafia de uma pessoa é único e reflete sua personalidade individual. Talvez sem surpresa, esta área de estudo tem sido geralmente considerada como, bem, incompleta. De fato, há escasso – se algum – suporte científico para uma relação preditiva entre a escrita e os traços de personalidade.

Dito isso, um estudo recente conduzido pelo psicólogo Alvaro Mailhos, da Universidad de la República, no Uruguai, revelou uma ligação fascinante entre o tamanho das assinaturas manuscritas e certos traços de personalidade. Ele e sua equipe tomaram nota de alguns estudos que se distanciaram dos princípios centrais da grafologia, em vez de olhar para a relação entre características específicas de assinaturas manuscritas e personalidade. O trabalho produziu resultados bastante intrigantes. Considere pesquisas que descobriram que tamanhos maiores de assinaturas estavam associados a status e auto-estima. Da mesma forma, outro estudo descobriu que o tamanho da assinatura estava associado à dominância social nas mulheres, mas não nos homens. Pesquisas relatadas revelaram que as mulheres que embelezavam suas assinaturas em um cartão de aniversário apresentavam níveis mais altos de narcisismo, em comparação com mulheres que não elaboravam sua assinatura de tais maneiras – e, mais uma vez, esse não foi o caso dos homens.

Em linhas similares, a pesquisa revelou que “tamanho de assinatura normalizado”, isto é, quando a área da assinatura é dividida pelo número de caracteres, foi correlacionada com o narcisismo em uma amostra de alunos de pós-graduação em administração. Além disso, a área de assinaturas normalizada dos CEOs estava negativamente correlacionada com o desempenho da empresa (medida pelo retorno dos ativos), mas correlacionava-se positivamente com a remuneração do CEO. De outro modo, outro estudo descobriu que, após os participantes estarem preparados para se sentirem positivos, o tamanho da assinatura aumentava em comparação com o grupo de controle que não estava exposto à condição de priming.

Embora esses estudos tenham produzido resultados fascinantes, Mailhos e seus colaboradores apontam que eles sofrem de deficiências metodológicas, incluindo pequenas amostras e / ou definições um tanto frouxas de traços de personalidade. Além disso, o trabalho anterior empregou principalmente uma abordagem limitada à análise de tamanho de assinaturas, o que acabou restringindo a amostra às assinaturas legíveis. Como os autores observam, apenas uma mera fração de assinaturas é legível, com um estudo descobrindo que ela é de 44,2% em homens e 70,4% em mulheres.

À luz de pesquisas anteriores que analisaram a relação entre o tamanho da assinatura e os traços de personalidade do status social, autoestima, dominância social e agressiva e narcisismo, Mailhos e sua equipe também começaram a investigar o mesmo. Além disso, eles queriam examinar mais detalhadamente a relação entre o tamanho da assinatura e a competição intrasexual (isto é, quando membros do mesmo sexo competem uns com os outros por um parceiro em potencial), uma vez que está ligado ao narcisismo e ao autoaperfeiçoamento.

Os autores também tiveram o cuidado de executar uma abordagem metodológica mais forte do que o trabalho anterior. Primeiro, eles usaram várias medidas intrincadas do tamanho da assinatura. Segundo, eles controlavam fatores que poderiam potencialmente confundir os resultados, incluindo o número de caracteres no nome impresso (que indica o comprimento do nome de um indivíduo), a área média de caracteres no nome impresso (que era uma maneira de medir o tamanho geral da escrita) e estilo de assinatura (assinaturas baseadas em monogramas ou iniciais versus assinaturas estendidas). Finalmente, com base em evidências indicando que as assinaturas e os nomes impressos podem diferir em termos de quanto sentimentos eles podem despertar na pessoa ao escrevê-los, a equipe também incluiu análises de assinaturas manuscritas e nomes impressos.

O que os investigadores acharam? Dos traços de personalidade em questão, dois foram estatisticamente significantes. De acordo com suas expectativas, o tamanho da assinatura estava associado à dominância social, de tal forma que quanto mais socialmente dominante uma pessoa fosse, maior o tamanho da assinatura. Como a dominância social é caracterizada por uma atitude positiva em relação aos outros, um papel central nos grupos, uma necessidade motriz de dominar e uma auto-estima ampla, os pesquisadores argumentam que assinaturas maiores poderiam ser um modo de expressão pelo qual um indivíduo reivindica centralidade ou posição central dentro de um grupo.

Os pesquisadores também descobriram que assinaturas maiores estavam ligadas a níveis mais altos de narcisismo em mulheres – mas não em homens. Este achado estava de acordo com as expectativas da equipe, e os trabalhos anteriores descobriram que níveis mais altos de narcisismo estavam relacionados a “embelezamentos de assinatura”, como pontos de exclamação ou sublinhados apenas para participantes do sexo feminino. Essa forma de ornamentação permanece consistente com a tendência que as mulheres têm de adornar-se, como usar jóias ou maquiagem. Além disso, os autores afirmam que o narcisismo opera de maneira diferente entre os sexos. Tipicamente, os homens transmitem o narcisismo através da falta de empatia, enquanto as mulheres o transmitem através de um foco extremo na aparência física – e, portanto, as assinaturas manuscritas podem agir como uma expressão similar de adorno.

Embora essa pesquisa tenha limitações próprias, e mais estudos sejam necessários, ela dá suporte à ideia de que há mais a uma assinatura do que a que se encontra imediatamente.

Referências

O tamanho da assinatura sinaliza domínio e narcisismo sociáveis. Alvaro Mailhos, Abraham P. Buunk e Álvaro Cabana. Jornal de Pesquisa em Personalidade. Volume 65, dezembro de 2016, páginas 43 a 51

Related of "O que sua assinatura diz sobre sua personalidade?"